RENDAS PETROLÍFERAS E O DESENVOLVIMENTO FLUMINENSE

Autores

  • Edson Junior Moura Santos Programa de Pós-graduação em Economia Regional e Desenvolvimento da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Joilson Cabral Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Maria Viviana de Freitas Cabral Programa de Pós-graduação em Economia Regional e Desenvolvimento da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Paulo Vitor dos Santos Lima Programa de Pós-graduação em Economia Regional e Desenvolvimento da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Matheus de Andrade Santos Programa de Pós-graduação em Economia Regional e Desenvolvimento da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.36398/bprr.v22i74.157

Palavras-chave:

indústria de óleo e gás, rendas petrolíferas, desenvolvimento regional

Resumo

A indústria de Óleo e Gás (O&G) possui um papel relevante nas relações econômicas e sociais globais. A disponibilidade desses recursos pode impulsionar o desenvolvimento para além do setor industrial. As atividades de O&G geram receitas petrolíferas, como royalties e Participações Especiais, que, quando aplicadas adequadamente, podem induzir desenvolvimento. No Brasil, após a descoberta do Pré-Sal, um grande número de reservas de petróleo foi encontrado, com o Rio de Janeiro (ERJ) recebendo grande parte dessas rendas. Diante disso, este trabalho busca avaliar o impacto das rendas petrolíferas, royalties e participações especiais no desenvolvimento socioeconômico dos municípios do ERJ entre os anos de 2008 e 2016. De modo a alcançar o objetivo proposto, o método de dados em painel foi utilizado para mensurar o efeito das rendas petrolíferas sobre o IFDM. Os resultados mostraram que as rendas petrolíferas possuem relação positiva com desenvolvimento municipal apesar do efeito se mostrar pequeno.

Downloads

Publicado

2024-02-17